Unesc oferece bolsas para pesquisas sobre carvão mineral

Unesc oferece bolsas para pesquisas sobre carvão mineral

Unesc amplia projetos de pesquisa relacionados ao carvão / Foto: Arquivo / AgeCom

Proporcionar oportunidades e estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade está no DNA da Unesc. Pensando na ampliação de todo esse conteúdo transformador, a Universidade está oferecendo bolsas de iniciação científica para o projeto Valorização do Carvão Mineral, em uma parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

A intenção com os projetos é apoiar propostas de iniciação científica, desenvolvimento tecnológico e inovação no setor de mineração do carvão catarinense, envolvendo Instituições públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs), com foco de pesquisa na região carbonífera de Santa Catarina que valorizem o desenvolvimento sustentável do setor.

Conforme a diretora de Pesquisa e Pós-Graduação da Unesc, Patrícia Amaral, são dois editais propostos. Um deles contempla alunos do Ensino Médio e Técnico e acadêmicos das graduações em engenharias mecânica, química, de materiais, civil, produção e ambiental. Nesse edital, a coordenação dos bolsistas caberá ao professor Adriano Michael Bernardin. O outro edital, que contempla todos os cursos de graduação, contará com a coordenação do professor Michael Peterson.

Recursos

Os recursos das bolsas são do fundo criado a partir da arrecadação de Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). Já a Fapesc é responsável por lançar a chamada pública e fazer a seleção das propostas. “O objetivo é gerar pesquisas aplicadas e plantas piloto para criação de novos produtos a partir do carvão, gerando alternativas para esta matriz energética para a região Sul e para o estado de Santa Catarina”, destacou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

Das bolsas

Para o projeto Degradação fotocatalítica de corantes orgânicos da indústria têxtil usando como fotocatalisador pirita beneficiada a partir de rejeitos de carvão, coordenado pelo professor Adriano Michael Bernardin, serão concedidas duas bolsas de graduação pelo período de até 20 meses e três bolsas de ensino técnico pelo período de até 21 meses e seis bolsas de ensino médio pelo período de até 22 meses.

As bolsas para o projeto Degradação fotocatalítica de corantes orgânicos da indústria têxtil usando como fotocatalisador pirita beneficiada a partir de rejeitos de carvão assegurará auxílio financeiro ao estudante beneficiado de R$ 800 mensais para bolsas de graduação por um período mínimo de 20 meses e R$ 450 mensais para bolsas de ensino técnico por um período mínimo de 21 meses e ensino médio por um período mínimo de 22 meses sendo eventualmente renovável, em consonância com o plano de trabalho do projeto e com as regras estipuladas pela Fapesc. Para mais informações clique aqui.

Para o projeto Desenvolvimento de semicondutores e quantum dots a partir dos rejeitos de carvão mineral para confecção de células fotovoltaicas, coordenado pelo professor Michael Peterson, serão concedidas duas bolsas de ensino médio, duas bolsas de ensino técnico e cinco bolsas de graduação.

Já as bolsas para o projeto Desenvolvimento de semicondutores e quantum dots assegurará auxílio financeiro ao estudante beneficiado de R$ 450 mensais para bolsas de ensino médio e técnico e R$ 800 para bolsas de graduação e será pelo período de 12 meses.
Para a inscrição o candidato deverá entregar os documentos para análise do perfil socioeconômico via e-mail para bolsascarvaomineral@unesc.net até o dia 6 de dezembro. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas até dia 6 de dezembro, nos seguintes editais:

Confira os editais:

Edital 381/2021

Edital 386/2021

Cordialmente,

Assessoria de Imprensa Unesc
Aicom – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing
(48) 3431-2547

www.unesc.net
www.unesc.net/noticias