Forquilhinha busca apoio da agência reguladora para resolver demandas com a Casan

Forquilhinha busca apoio da agência reguladora para resolver demandas com a Casan

Aplicação da tarifa social foi uma das solicitações apresentadas pelas autoridades em reunião com a diretoria da ARIS.

Representantes do Legislativo e Executivo de Forquilhinha estiveram na Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (ARIS) em busca de apoio para resolver as demandas não atendidas pela Casan. A aplicação da tarifa social foi uma das solicitações apresentadas em reunião nesta terça-feira, dia 14, com a diretoria da agência reguladora em Florianópolis.

O presidente da Câmara de Vereadores reclamou da falta de solução para aplicação da tarifa social no Condomínio Residencial Forquilhinha, que possui 134 habitações. “Parece que a Casan está brincando conosco e nos sentimos desamparados pela ARIS. Se Criciúma conseguiu colocar a tarifa social em condomínios que se enquadram nos requisitos, porquê Forquilhinha não consegue?” questiona Célio Elias.

Fiscalizar, conduzir e regular as prestações de serviços públicos são algumas das atribuições das agências reguladoras. “Vamos verificar junto à Casan o que está acontecendo para haver essa diferença no enquadramento da tarifa social entre os municípios que, em tese, deveriam ser iguais”, informa o diretor da ARIS, Adir Faccio.

A sugestão de utilizar o repasse mensal da Casan para diminuir a tarifa de saneamento foi apresentada. A direção da ARIS descartou a possibilidade, visto que legalmente o município não pode abrir mão de receita e essas devoluções só podem ser aplicadas em questões que envolvem resíduo sólido, drenagem, água e esgoto. A reunião também contou com a presença do diretor da Câmara, Robson Tomazzi, do secretário de Assistência Social, Ramon Serafim, e demais colaboradores da ARIS e Prefeitura de Forquilhinha.__
Atenciosamente,

Filipe Casagrande
Assessor de Imprensa
Câmara de Forquilhinha